TPM Versus Chocolate

10 nov

O que é esta maravilha que nos deixa salivando só de pensar? E como ele tem o poder de aliviar TPM’s e deixar mulheres do mundo todo em suas “mãos”.  Saiba o que esse doce tem de tão especial e como ele ajuda a nós mulheres sobrevivermos pelos dias mais tenebrosos e temidos pelo sexo masculino.

Tudo sobre o chocolate

Origem da Palavra

A palavra chocolate vem da língua náhuatl “xocólatl” e significa “água amarga”. Thomas Gage, um inglês estudioso do chocolate afirmou que o nome do produto deriva da onomatopéia choco-choco, que imita o crepitar do chocolate ao entrar em contato com a água.

 História do chocolate

Entre 1.500 a.C e 200 d.C. 
Por meio de análises de DNA, cientistas apontam o norte da América do Sul como o berço do cacau. Viajantes das rotas comerciais carregam as sementes para a América Central.

250-900 d.C. 
No México, os maias utilizam cacau como oferenda aos deuses. A semente começa a ser processada. Depois de fermentada, secada, tostada e moída, é obtida uma pasta, que é misturada a água, pimenta e farinha de milho. Surge a primeira forma do chocolate.

1400 
Astecas dominam a civilização maia. O cacau serve de alimento para o deus Tenochitlán. A bebida só circula entre nobres. Adoçada com mel e especiarias, ganha o nome de cacauhatl (água de cacau) ou xocoatl (água amarga)

1513 
O cacau já funcionava como moeda entre maias e astecas e, com o domínio dos espanhóis, a partir de 1502, o uso continua. O espanhol Fernando de Oviedo y Valdez comprou um escravo por cem sementes de cacau. Dez sementes pagavam uma prostituta e quatro davam direito a um coelho no jantar. (CHOQUEI!!!)

1521 
O primeiro navio espanhol carregado de sementes de cacau chega à Europa. Os espanhóis adicionam açúcar a bebida dos astecas.

1600-1799 
O chocolate quente vira sensação na Europa. A rainha Anna, da Áustria, vira “chocólatra”. À base do trabalho braçal de escravos africanos, a Espanha e Portugal se tornam principais fornecedores.

1828 
O holandês Conrad Van Houten inventa uma máquina que extrai a manteiga do cacau. A parte restante é transformada em pó. A produção da bebida é industrializada. Surge o chocolate sólido, feito de manteiga, pó e massa de cacau.

1847 
A primeira barra comercializada em escala foi produzida pela companhia inglesa J. S. Fry & Sons, localizada em Bristol. Tinha sabor amargo e bruto. Anos depois, a empresa começa a vender a Fry’s Chocolate Cream Bar. Em 1873, inventa o ovo de Páscoa. (Agora sabemos quem culpar pela páscoa!).

1891 
Surge a primeira fábrica de chocolates do Brasil, a Neugebauer, fundada por imigrantes alemães no Rio Grande do Sul.

1913 
Publicada pela Walter Baker & Company a primeira receita de “tabletes de baunilha”, um doce feito com manteiga de cacau, açúcar, leite e baunilha, depois batizada de “chocolate branco” que de chocolate só tem o nome: a fórmula não leva cacau, apenas a gordura tirada da semente. (AFFF!!)

1938 
Nasce o Diamante Negro. É batizado em homenagem ao artilheiro da Copa da França, o brasileiro Leônidas da Silva. Lançado o bombom Sonho de Valsa e, quatro anos depois, o Bis. (HUMMMMMMMMMMMMM).

1937 
O poder energético e antidepressivo do chocolate é reconhecido pelo exército americano e começa a fazer parte da “ração D”, levada para a guerra pelos soldados.

1941 
Nos EUA, Forrest Mars lança o M&M’s, pastilhas de chocolate recobertas com uma camada de açúcar colorido. Ele tinha visto soldados espanhóis comerem algo parecido durante a Guerra Civil Espanhola. A Mars é a maior compradora de cacau do mundo.

1964 
O escritor britânico Roald Dahl cria o menino Charlie e os pequenos Oompa-Loompas com o livro A Fantástica Fábrica de Chocolate. A obra é levada às telas em 1971 por Mel Stuart, estrelada por Gene Wilder. Tim Burton apresentou a sua versão, com Johnny Depp como o doceiro Willie Wonka, em 2005.
(Johnny Depp… ai ai)

1970 
Começa a fabricação brasileira de chocolate diet, para pessoas com diabetes. O sabor era muito ruim e só melhora a partir da década seguinte, com a combinação de novas substâncias para adoçar o cacau.

1985 
Chantal Fravre-Bismuth, toxicóloga do Hospital Fernand Vidal, em Paris, investigou as causas da chamada “chocolatemania”. Ela estudou como os compostos químicos do produto que afetam o corpo humano. Segundo ela, a dopamina, a fenietilamina e 17 receptores de anfetaminas são responsáveis pelo desejo de comer chocolate.

2005 
Pesquisadores da Universidade Di L’ Aquila, na Itália, comprovam que o consumo de chocolate meio-amargo, com alto teor de flavonóides, tem o poder de reduzir a pressão sanguínea em pessoas com hipertensão.

2009 
Surge Le Whif, um tipo de chocolate inalável, que vem em uma embalagem parecida com uma carteira de cigarros. Vem em quatro sabores, livres de calorias. (Uhuuuuuuuuuuuuu)

O processo de fabricação do chocolate

1- AMÊNDOA DO CACAU: A confecção do chocolate tem o seu início nas fazendas de cacau. Lá as amêndoas ou sementes dos frutos são retiradas. Elas são as principais matérias-primas do doce. Cada cacau possui de 20 a 50 sementes, com alto teor de gordura e água. Por isso, elas precisam secar ao sol durante oito dias.

2- TORRAR: Depois de secas, as amêndoas são levadas à fábrica e passam pela Máquina de torrefação. Lá acontece um processo de aquecimento que elimina toda a umidade e contribui para o desenvolvimento da cor, aroma e sabor.

3- TRITURAR: Em seguida as sementes são resfriadas e encaminhadas para o triturador, que retira a casca das amêndoas.

4- MOER: Depois de moído até virar uma massa.

5- PRENSAR: Em seguida, a massa passa pela máquina da prensagem, que separa o ingrediente em dois produtos: o primeiro é a manteiga de cacau que será reintroduzida na próxima etapa. A segunda é a torta de cacau. Parte dela é dissolvida e misturada ao açúcar para se fazer o chocolate em pó. A outra porção é resfriada e quebrada em tabletes, usados na fabricação do chocolate.

6- MISTURAR: Grandes misturadores homogenizam e transformam a mistura em uma pasta. Na produção do chocolate preto, a torta e a manteiga de cacau recebem açúcar e leite, formando a massa de chocolate tradicional. Já o meio amargo leva todos os elementos, menos o leite. E o branco é feito apenas com manteiga de cacau, açúcar e leite.

7- REFINAR: Todos os chocolates passam pelos cilindros de refinação, onde os cristais de açúcar da mistura são triturados e quebrados em pequenas partículas. É isso que deixa a textura do doce melhor e sua consistência mais mole. Nesse processo se determina a qualidade do chocolate.

8- CONCHAR: Aparelhos mantêm a massa em movimento, retirando a acidez e umidade do chocolate. Depois ele segue para um outro instrumento com o objetivo de fazer o doce passar por diversas trocas de temperatura. Nele, cristaliza-se a manteiga de cacau e deixa a pasta na consistência ideal para ser moldada.

9- PRODUTO FINAL – MOLDAGEM: A pasta de chocolate é colocada em fôrmas para que adquira o aspecto desejado. Nas barras crocantes são adicionados recheios de castanhas, de amêndoas ou flocos de arroz antes de encherem as fôrmas. Depois os chocolates são resfriados até ficarem sólidos e estarem prontos para a embalagem automática.

Porcentagens de açúcar

O chocolate contém em média meio a meio de chocolate e açúcar. E uma porcentagem menor de manteiga de cacau.

O chocolate branco possui um sabor particular, diferindo do escuro na composição: é feito com manteiga de cacau, leite em pó e essência de baunilha.

O cacau elaborado resulta em: manteiga de cacau, cacau ou chocolate em pó e chocolate em barra. Cada tipo de chocolate apresenta porcentagens diferentes de açúcar:

Chocolate ao leite: 60%

Chocolate branco: 59,4%

Chocolate meio amargo: 51,4%

Fonte: Nestlé e “Pequeno Dicionário da Gula”, Márcia Algranti, Editora Record

Choquem meninas, quando nossa deliciamos com aquele pedacinho de chocolate estamos ingerindo metade de puro açúcar. Não é a toa que o chocolate é o vilão de todas as dietas!

TPM versus Chocolate

A TPM (Tensão Pré Menstrual) é um conjunto de sintomas físicos e comportamentais que ocorrem 14 dias antes da menstruação que deixam nós mulheres propensas a matar qualquer um que cruzar nosso caminho neste período. Isso ocorre pela repentina queda dos hormônios progesterona e estrógeno do corpo feminino. Essa queda provoca alguns sintomas, tais como: Desconforto abdominal, fadiga, dor de cabeça, dificuldade de concentração, IRRITABILIDADE, TENSÃO, MAL HUMOR, ANSIEDADE, AUMENTO DO APETITE, RAIVA, DEPRESSÃO, INCHAÇO, O DESEJO ANORMAL POR DOCES, entre outros.

Mas afinal, por que sentíamos tanta necessidade daquele chocolatinho? O que esse danado tem de tão especial que nos deixam mais calmas, de melhor humor e mais alegrinhas?

Segundo Alfredo Cury (endocrinologista) “O doce ajuda a melhorar sintomas como cansaço, falta de ânimo e tristeza. Ao consumir chocolate, há a liberação de serotonina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar. Por conter  feniletilamina, que é precursora da serotonina, o chocolate aciona áreas do cérebro relacionadas ao prazer”.

Mas além dos benefícios do chocolate, outras atitudes podem ser tomadas para aliviar os sintomas da TPM. “Os sintomas pré-menstruais podem ser amenizados pela atividade física, que libera endorfinas, substâncias produzidas pelo próprio corpo que geram sensação de prazer, e dieta com pouco sal para evitar a retenção de líquidos”, conta Luis Gerk, doutor em Ginecologia pela Unifesp. O que pode piorar os sintomas é o consumo de bebidas alcoólicas: “Assim como alimentos que contém metilxantinas, como chá preto, café e refrigerantes tipo cola, as bebidas alcoólicas podem piorar os sintomas”.

Então arrasadoras, aquele chocolatinho neste período é liberado, ok? Só não vão comer uma barra de um quilo em uma única mordida que daí não há alface que aguente depois!

Depois deste post aposto que ficou salivando por um chocolate não é?! ;D

Créditos:

http://bycarolinarosa.blogspot.com.br/2011/11/historia-do-chocolate.html

http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI130808-17770,00-BREVE+HISTORIA+DO+CHOCOLATE.html

http://cozinhademariana.wordpress.com/category/frutas/

http://www.ladysoft.com.br/blog/tpm-x-chocolate

http://papofeminino.uol.com.br/revistas/malu/chocolate-melhora-sintomas-da-tpm/

Anúncios

Uma resposta to “TPM Versus Chocolate”

  1. edgardsiao novembro 10, 2012 às 5:40 pm #

    Ai meu DEEEEEUUUUUSSSSS…. Morri! Que post mais D-E-L-I-C-I-O-S-O minha santa da purpurina!!!! Vou ter que comer um chocolate agora mesmo! Adorei saber um pouquinho da história deste elemento mágico e idolatrado de todas nós. o Chocolate! Arrasou

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: